Alagoinhas recebe sessões de filmes e workshop do Cine Avuadora


CINE AVUADORA

O Centro de Cultura de Alagoinhas, espaço cultural administrado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), recebe nos próximos dia 27 e 28 sessões de filmes e um workshop do projeto Cine Avuadora, realizado pelo Coletivo Urgente de Audiovisual – CUAL. O cineclube tem o objetivo de exibir filmes independentes e aproximar o público dessas produções, que geralmente têm espaços de exibição restritos a festivais. O projeto conta com apoio financeiro do Fundo de Cultura da Bahia, mecanismo de fomento gerido pelas secretarias de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e da Fazenda (Sefaz), através do edital Agitação Cultural: Dinamização de Espaços Culturais.

No dia 27, às 16h, serão exibidos gratuitamente os curtas-metragens “Arremate”, “Menino do Cinco”, “Menino Invisível”, “Carreto”, “A Descoberta” e “O Cadeado”. Após a exibição, será realizado um debate, conduzido pelo crítico João Paulo Barreto e pelo pesquisador Francisco Gabriel de Almeida. Já dia 28, a programação continua com um workshop sobre o panorama da produção cinematográfica atual, seus métodos e as novas possibilidades dentro do audiovisual, ministrado por integrantes do CUAL.

A proposta do Cine Avuadora é exibir apenas filmes baianos contemporâneos de curta-metragem. Assim, o projeto busca trazer uma reflexão sobre o espaço do curta dentro do panorama da produção audiovisual que, mesmo diante de um contexto favorável em termos de realização, ainda passa pelo gargalo da distribuição. Além de Alagoinhas, as cidades de Valença e Jequié receberão sessões do cineclube ainda no primeiro semestre.

Seleção de filmes de Alagoinhas e região

Em breve, o CUAL vai abrir uma seleção para que realizadores de Alagoinhas e região inscrevam seus curtas-metragens para serem exibidos em maio. As exibições também contarão com trabalhos do Coletivo CUAL, agregando, numa mesma sessão, uma diversidade estética e de métodos de produção. A ideia é, também, promover o diálogo entre essas produções locais e o público de sua própria região.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.

Anúncios