Centro de Cultura de Alagoinhas recebe musical em homenagem a Cartola


Memorias do Samba

Foto: Walace Oliveira

O Centro de Cultura de Alagoinhas – espaço cultural administrado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) – recebe o show “Memórias do Samba – Uma Homenagem ao Cartola”. O evento acontece nos próximos dias 06 e 07, às 19h, com entrada gratuita e classificação de 14 anos. A realização é da FB4 Produções e da Eventos MEI e conta com apoio financeiro do Fundo de Cultura da Bahia, mecanismo de fomento à cultura gerido pelas secretarias de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e da Fazenda (Sefaz).

Angenor de Oliveira, o Cartola, foi ícone da efervecência cultural entre as décadas de 60 e 70. O musical perpassa por memoráveis e emocionantes obras musicais, além de fragmentos da história de Cartola, que podem ser apreciadas pelo público em uma homenagem da cantora baiana Wil Carvalho pelos 35 anos de morte do cantor.

Angenor de Oliveira, Cartola –
(Rio de Janeiro – 11 de outubro de 1908 – Rio de Janeiro – 30 de novembro de 1980) – conhecido como Cartola, ganhou este apelido devido ao fato de usar um chapéu que os amigos dizem parecer uma cartolinha. Foi cantor, compositor e violonista, considerado por muitos críticos como o maior sambista da música brasileira. Aos oito anos, mudou-se para o bairro das Laranjeiras na capital fluminense, quando já carregava o gosto pela música e, em 1919, por motivos de grandes dificuldades financeiras, mudou-se para o bairro da Mangueira. Foi lá onde conheceu Carlos Cachaça, que passou a ser seu parceiro no samba. Entre os seus maiores sucessos estão as canções As Rosas não Falam e O Mundo é um Mionho.

Espaços Culturais da SecultBA – A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia mantém 17 espaços culturais geridos pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC), e localizados em diversos Territórios de Identidade. Destes, cinco encontram-se em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro de Cultura de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro, Valença e Vitória da Conquista. Para mais informações, acesse: http://www.espacosculturais.wordpress.com.

Sobre o Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 04 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.

Anúncios