Espetáculo Desastro encerra repertório do Dimenti em Santo Amaro


Souvenir, Desastro e os curtas IFÁ e Laje do Céu fazem circulação na Bahia. Entrada Gratuita.

Desastro Foto Leonardo França

Foto: Leonardo França

Hoje é o último dia para conferir a circulação de repertório dos artistas-gestores da Dimenti Produções Culturais em Santo Amaro, no Recôncavo da Bahia. Nesta quinta-feira, 12 de maio, o Teatro Dona Canô é palco para duas sessões de Desastro, às 15 e às 19 horas. Criado em 2012 e também apresentado em diversas cidades do Brasil, o espetáculo é para pré-adolescentes e adolescentes – mas também para adultos nostálgicos e fãs de David Bowie. A iniciativa é parte de Móbile, projeto de manutenção que tem apoio financeiro do Fundo de Cultura da Bahia, mecanismo de fomento à cultura gerido pelas secretarias de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) e da Fazenda (Sefaz). Toda a programação é gratuita e compõe atividade de extensão do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (CECULT/UFRB).

 A música de David Bowie, Space Oddity, inspira o roteiro e dá o tom de toda a cena. O hit trata de uma viagem ao espaço, de uma tentativa de explorar o desconhecido. Recriando a aventura de Major Tom, da letra da canção, Desastro transforma um playground no universo sideral e inventa uma ficção científica protagonizada por superamigos. Os efeitos especiais e a atmosfera espacial são feitos de forma analógica, como uma brincadeira. O interruptor da parede cria o strobo, a luz fria dá cor ao ambiente e os pequenos pisca-piscas de natal pelo chão abrem diversas possibilidades.

Como parte da programação que teve início na última terça, o grupo apresentou o espetáculo Souvenir, de Jorge Alencar e a Mostra Cine Corpo, com os curtas IFÁ e Laje do Céu, de Leonardo França.

Dimenti Produções Culturais – Fundada em 1998 em Salvador, Bahia, a Dimenti Produções Culturais é um ambiente de criação artística e de produção cultural que articula campos como teatro, dança, cinema, curadoria e comunicação. Os artistas-curadores-produtores que estão à frente do coletivo são Ellen Mello, Fábio Osório Monteiro, Jorge Alencar, Leonardo França e Neto Machado. Ao longo desses 18 anos, o Dimenti já se configurou também como um grupo artístico, e hoje se dedica à gestão das criações de seus membros, assinando projetos autorais e também atuando como produtora de iniciativas de outros realizadores.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br

 

Serviço

Desastro, espetáculo de Neto Machado

Onde: Teatro Dona Canô

Quando: 12 de maio (quinta), 15h e 19h

Quanto: Gratuito

Realização: Dimenti

Facebook: www.facebook.com/dimentiproducoes | Instagram: @dimentiproducoes

Anúncios