SecultBA realiza encontros para criação de mais dois Colegiados de Gestão Participativa em diferentes Territórios de Identidade


Além disso, aconteceu também reunião de planejamento do Colegiado de Gestão Participativa do Centro de Cultura de Alagoinhas – Território Litoral Norte Agreste Baiano

WP_20160525_19_09_42_Pro

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), através da Diretoria de Espaços Culturais (DEC), órgão da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult) realizou encontros sobre o Colegiado de Gestão Participativa entre os dias 23 e 26 de maio de 2016. As reuniões aconteceram em 3 diferentes territórios de identidade, nas cidades de Alagoinhas, Feira de Santana e Santo Amaro e trataram de assuntos que envolviam basicamente como movimentar/dinamizar os espaços culturais da SeculBA.

No Centro de Cultura de Alagoinhas a reunião de planejamento serviu para nortear as ações do grupo do CGP do Centro de Cultura. Para Romualdo Lisboa, diretor da Diretoria de Espaços Culturais, é fundamental nesse momento dar seqüência a implantação do colegiado. A minuta do regimento interno precisa ser construída coletivamente. A ideia principal é que o CGP se reúna e construa esse documento de acordo com a necessidade do próprio território Litoral Norte e Agreste Baiano.

No Centro de Cultura Amélio Amorim (Feira de Santana/BA) no Teatro Dona Canô em Santo Amaro, as pautas principais foram relacionadas para a instituição dos Colegiados de Gestão Participativa dos espaços culturais. Romualdo prossegue e comenta sobre a importância da formação de público. Cada vez menos pessoas são impactadas de fato.  As pessoas precisam ser formadas e instigadas a ocuparem cada vez mais o espaço cultural, assistindo os espetáculos, debatendo assuntos abordados.Todos os participantes do encontro, concordam que a concorrência é desleal, existem shows de graça acontecendo e este grande público (esta grande massa) não se interessa em querer ir ao centro de cultura pagar algum valor em dinheiro (mesmo que irrisório) para assistir determinado espetáculo/evento. É preciso mediar novos públicos.

Instituídos através da Portaria 338/2014, no âmbito dos equipamentos culturais da Secretaria de Cultura da Bahia – SecultBA, os Colegiados de Gestão Participativa são instâncias de controle social para acompanhamento da gestão do espaço cultural. De caráter consultivo e opinativo, o Colegiado tem entre os seus objetivos, a função de apoiar e avaliar a gestão do espaço cultural sob sua responsabilidade, propor estratégias para a sua dinamização e contribuir para torná-lo uma referência na produção e difusão cultural do seu território.

Cada Colegiado de Gestão Participativa terá entre cinco e trinta membros, a depender da quantidade de inscritos no processo seletivo. Após as inscrições, serão eleitos os de maior representatividade cultural, conforme julgamento de uma comissão formada pelo Secretário de Cultura; pelos Superintendentes da Secretaria; pelos dirigentes das unidades vinculadas, Fundação Cultural, Fundação Pedro Calmon, CCPI (Centro de Culturas Populares e Identitárias) e IPAC (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural); além dos dirigentes da ADIMCBA (Associação dos Dirigentes Municipais de Cultura da Bahia) e do Conselho Estadual de Cultura.

Espaços Culturais DEC / SecultBA – A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia mantém 17 espaços culturais geridos pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC) e localizados em diversos Territórios de Identidade. Destes, cinco encontram-se em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro de Cultura de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro, Valença e Vitória da Conquista. Para mais informações, acesse: www.espacosculturais.wordpress.com.

 

Anúncios