Público lota Xisto em exibição de documentário sobre atletas paralímpicos


26920156143_7ced545ebb_k

A estreia em Salvador do longa-metragem Paratodos,  documentário filmado em 4 anos que conta a rotina dos principais atletas paralímpicos brasileiros, lotou o Xisto na tarde da última quarta-feira(07). A exibição é uma parceria entre a Secretaria de Educação e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e contou com a presença de atletas paralímpicos, o roteirista do filme Peppe Siffredi e a produtora  Livia Almendary para um bate papo.

A comunidade de pessoas com deficiência compareceu em peso para conferir e se emocionar com a pesada rotina dos atletas paralímpicos do Brasil, admirar suas conquistas, reconhecer suas fraquezas e as injustiças do meio: “O esporte paralímpico não é inclusão social. Ele pode ter começado assim, mas isso aqui é performance de ponta e de onde eu tiro meu sustento. Temos que ser os melhores”, declarou um dos atletas que participaram do documentário.

Esse olhar humano sobre a prática foi o que mais cativou Cleiciane, moradora de Plataforma. “A maneira como geralmente retratam o atleta paralímpico é sempre aquela do herói, mas o filme não aborda só isso, ele traz uma perspectiva muito real do que é esse atleta que sofre, que ganha peso, que se cobra demais. Não é o coitadinho nem o herói, é o ser humano que está ali”.

A Mesa de abertura contou com representantes de diferentes setores da luta pela acessibilidade, tais como o Superintendente dos  Direitos da Pessoa com Deficiência Alexandre Baroni, a gestora do Xisto, Ninfa Cunha, e Patrícia Braile da Coordenação de Educação Espacial da Secretaria de Educação, além do roteirista Peppe Siffredi e produtora  Livia Almendary

“A sessão de Paratodos no Xisto foi linda, e muito importante no ambito do projeto porque mostra para a sociedade que existe uma enorme demanda por atividades culturais acessiveis.  A exibiçao do filme com legenda, libras e audiodescrição, em um espaço acessível, permitiu que muitas pessoas com deficiência – cegos, surdos, cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida e que representavam quase metade da plateia – pudessem participar efetivamente da atividade, assistindo ao filme e contribuindo com o debate que aconteceu depois”. Declarou Livia.

Espaços Culturais da SecultBA – A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia mantém 17 espaços culturais geridos pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC), e localizados em diversos Territórios de Identidade. Destes, cinco encontram-se em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro de Cultura de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro, Valença e Vitória da Conquista. Para mais informações, acesse: www.espacosculturais.wordpress.com

Anúncios