Fundo de Cultura investe R$ 1,5 mi em propostas para dinamização de espaços culturais na Bahia


Em sua terceira edição, o edital já dinamizou mais de 20 espaços culturais

CARDS-DOS-EDITAIS2

Até o dia 15 de agosto, estão abertas as inscrições para o Edital Setorial de Dinamização de Espaços Culturais, financiado pelo Fundo de Cultura da Bahia. Para esse edital, está previsto um aporte financeiro global de R$ 1,5 mi e os interessados deverão se inscrever exclusivamente através da plataforma digital do Clique Fomento.

Em sua terceira edição, o edital contempla propostas de até R$ 150 mil (para pessoa jurídica de direito privado) ou R$ 132 mil (para pessoa física), que tenham como objetivo a dinamização de espaços culturais no estado da Bahia, através de uma programação regular durante um período de três a seis meses, envolvendo atividades artístico-culturais para todos os públicos.

Desta vez, o proponente deverá prever ações de mobilização e/ou mediação de público como meta do projeto, por exemplo: o fornecimento de transportes para grupos espectadores mediados e mobilização direcionada a novos públicos são algumas formas de mobilização; a produção de cartilhas e material informativo sobre as linguagens artísticas tratadas para um público direcionado podem ser consideradas ações de mediação. A exigência visa o fortalecimento, ampliação de público e desenvolvimento sustentável das atividades culturais.

Além disso, dentre os documentos obrigatórios, o proponente deve apresentar a carta de anuência do responsável pelo espaço cultural onde a proposta será realizada.

Para maiores informações, acesse o site da SecultBA!

Balanço – Desde a sua implementação, o Edital de Dinamização de Espaços Culturais já recebeu 132 propostas, destas, 26 foram selecionadas com um investimento total de mais de R$ 2 mi.

Foram atividades culturais abertas à população, como, por exemplo, apresentações de shows e espetáculos, exposições de artes visuais, exibição de filmes, realização de oficinas artísticas, entre outras atividades afins.

Estes projetos aconteceram em espaços culturais que possuem uma gestão própria, com uma equipe de funcionários que executa uma política cultural voltada para o espaço, e que funcionam como pólos de criação, difusão, fruição, formação e produção de conteúdos com finalidade artístico-cultural.

O edital tem a Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult) da SecultBA, como unidade executora.

Anúncios