III Encontro de Política e Gestão Culturais busca o desenvolvimento do setor cultural da Bahia


Card geral
Participação social na formulação de políticas públicas para a cultura da Bahia. Este é o fundamento para o III Encontro de Política e Gestão Culturais, a ser realizado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) nos próximos dias 9 e 10 de agosto, no Centro de Cultura Amélio Amorim, em Feira de Santana, território de identidade do Portal do Sertão. O evento objetiva a formulação coletiva de diretrizes, a formação em cultura, a articulação em rede dos profissionais da área, bem como a institucionalização e o consequente desenvolvimento do setor cultural baiano.

Dirigentes municipais, legisladores (vereadores, deputados e assessores parlamentares), conselheiros de cultura, gestores de espaços culturais, gestores sociais da cultura e ainda pesquisadores, estudantes, artistas, produtores e ativistas são o público-alvo desta ação, que também é aberta a quaisquer outros interessados. Para participar, basta realizar inscrição, que fica disponível até a véspera do evento, por meio de formulário online em http://tinyurl.com/politicaegestao.
São experiências como esta que têm consolidado na Bahia, desde 2007, um movimento cultural mais organizado e pujante, respeitado em suas diversidades e singularidades, reconhecido e cada vez mais atuante no ambiente político, social e econômico. A Lei Orgânica da Cultura do Estado da Bahia (Lei nº 12.365/2011) e o Plano Estadual de Cultura são frutos destas articulações.
Para o secretário de Cultura do Estado da Bahia, Jorge Portugal, a organização da cultura não pode prescindir da realização de encontros como este. “Imagine os agentes da Bahia inteira juntos, pensando cultura, debatendo, discutindo, trazendo os seus exemplos e sugerindo novos caminhos e melhorias nas atuais estratégias. A Bahia não pode ficar sem isto. Esse caldeirão de ideias só faz bem para a gestão da cultura na Bahia”, afirma. No evento, em sua palestra, Portugal vai apresentar dois novos e inovadores programas a serem lançados pela SecultBA este ano: o Escolas Culturais e o Municípios Culturais.
O III Encontro de Política e Gestão Culturais é uma realização da SecultBA, por meio da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult), em parceria com a Associação dos Dirigentes Municipais de Cultura (ADIMCBA) e com o Conselho Estadual de Cultura (CEC). Nesta edição, o evento conta ainda com a participação e o apoio do Fórum de Cultura da Bahia. Todas as informações podem ser encontradas no blog www.encontropoliticaegestao.wordpress.com.
PROGRAMAÇÃO – Tendo como alicerce seu caráter democrático, o encontro, iniciado em 2013, mobiliza agentes de todos os territórios da Bahia, que, além de contribuir para o aprimoramento da gestão pública cultural, têm oportunidade de compartilhar momentos com grandes pensadores e formuladores de políticas culturais no Brasil.
Neste ano, no primeiro dia, o historiador, pesquisador e cientista político Bernardo Mata Machado, que dirigiu o Sistema Nacional de Cultura (SNC), no Ministério da Cultura (MinC), vai falar de “Gestão pública da cultura para municípios: controle social na produção da cultura”, e Arany Santana, diretora do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI/SecultBA), vai tratar de “Políticas para as culturas populares e identitárias na Bahia”.
No segundo dia, será vez de discutir “Sistemas de Cultura no Brasil” com João Roberto Peixe, ex-secretário de Articulação Institucional do MinC, onde coordenou o processo de formulação, institucionalização e implementação do SNC. Também haverá uma apresentação sobre “Impactos das políticas culturais para o desenvolvimento” com Albino Rubim, professor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), docente do Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade e do Programa de Artes Cênicas, e ex-secretário de Cultura da Bahia.
Ainda no segundo dia, haverá também as participações do secretário de Desenvolvimento Rural do Estado da Bahia e vice-presidente do Conselho Estadual de Desenvolvimento Territorial (CEDETER), Jerônimo Rodrigues, que fará uma apresentação sobre a política territorial do Governo da Bahia; do superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura Sandro Magalhães, abordando o desenvolvimento territorial da cultura; além do superintendente de Promoção Cultural, Alexandre Simões, que vai falar do Fundo de Cultura da Bahia e dos editais setoriais de cultura 2016, que estão com inscrições abertas.
REDES – No cerne do debate e da construção coletiva, o III Encontro de Política e Gestão Culturais recebe edições de seis fóruns de diferentes segmentos culturais, cada um desenvolvendo suas pautas específicas, tendo como ponto comum a atuação para o desenvolvimento das políticas culturais no estado. Tratam-se do VIII Fórum de Dirigentes Municipais de Cultura da Bahia; do III Fórum de Conselhos Municipais de Cultura da Bahia; do III Fórum de Legisladores Culturais da Bahia; além da primeira edição de duas novas frentes, no I Fórum de Gestores Sociais da Cultura da Bahia e no I Fórum de Espaços Culturais da Bahia. Para completar, há o Fórum de Cultura da Bahia, uma grande rede de livres representações, em sua 11ª edição.

III Encontro de Política e Gestão Culturais da Bahia

Quando: 9 e 10 de agosto de 2016
Onde: Centro de Cultura Amélio Amorim (Av. Presidente Dutra, 2222 – Feira de Santana)
Inscrições: Até 8 de agosto de 2016 em http://tinyurl.com/politicaegestao
Telefones: 71 3103-3458/3254/3290
Realização: Sudecult/ SecultBA
Anúncios