Ateliê Axogbó lança sua primeira coleção na Casa da Música


Com a assinatura da estilista Maria Clara, as roupas são inspiradas no vestuário do Candomblé

fb_img_1471312272579

Foto: Estilista Maria Clara em inauguração de seu Ateliê // Crédito: Luanda Cora

As comemorações do Novembro Negro não param nos Espaços Culturais da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA). Nesta sexta-feira (18/11), a Casa da Música recebe a primeira edição do Coleção Axós, realizado pelo Ateliê Axogbó, que traz um desfile de roupas do axé. Os ingressos são gratuitos e a classificação é livre.

Assinada pela estilista Maria Clara, a coleção busca explorar todas as nuances e beleza das vestimentas dos fiéis do Candomblé. Além disso, com o seu lançamento, busca-se gerar oportunidades para quem trabalha com produtos e serviços no segmento afro, holístico, música, literatura, estética, moda, cultura e arte contribuindo para novas concessões mercadológicas e a fidelização de atuais consumidores.

Na programação, a poetisa Mara Ansantewaa encanta e conscientiza a plateia com poemas sobre a importância e o valor do povo negro, ao mesmo tempo em que o produtor Saulo Pinheiro demonstra técnicas de fazer turbantes. Na sequência, as cantoras Gabriela Ferreira e Vanessa Borges abrem o desfile com um repertório de compositores negros e que valorizem a força da negritude.

O projeto reúne expositores de diversos segmentos, afro empreendedores empresários na área de moda e beleza, escritores, artistas que trabalham com arte, cultura, consultas e comercialização de produtos voltados a esse nicho de mercado, estimulando e despertando nas pessoas a capacidade para exercer atividades econômicas independentes. Viabilizando o empoderamento financeiro.

Novembro Negro – No mês em que se comemora o Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, a SecultBA, em parceria com a comunidade cultural e a sociedade civil, se mobiliza para realizar ações que visibilizem e reforcem a presença fundamental de negros e negras na pujança cultural da Bahia. Promover a inclusão, enfrentar o racismo, garantir a representatividade e consolidar ações afirmativas de reparação histórica são compromissos que qualificam o exercício da cidadania cultural da população negra baiana.

Programação

19h – Recepção com a Estilista Maria Clara

19h30 – Abertura com a poetisa Mara Asatewá e Como fazer turbantes com Saulo Pinheiro

19h50 – Início do desfile com as Cantoras Vanessa Borges e Gabriela Ferreira

20h30 – Encerramento e agradecimentos da Estilista Maria Clara, e inicio de inscrição para workshop de turbantes que ocorrerá em dezembro no Ateliê da Estilista.

Anúncios