“O Quinze” de Rachel de Queiroz vai ser tema da 14ª Edição do Clube do Livro de Alagoinhas


o quinze
O objetivo é incentivar a leitura e reunir pessoas apaixonadas por literatura

No próximo dia 24/01 (quinta-feira), a partir das 14h, o Centro Cultural de Alagoinhas, um dos 17 equipamentos culturais administrados pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) por meio da DEC, vai receber, na Sala Auristela Sá, a 14ª Edição do Clube do Livro da cidade. O projeto cultural tem o objetivo de incentivar a leitura e reunir pessoas apaixonadas por literatura em um encontro mensal para conversar e compartilhar experiências.  A entrada é gratuita.

A obra literária selecionada para essa edição foi “O Quinze”. Publicado em 1930, o romance é o primeiro e, também, mais popular de Rachel de Queiroz. O título se refere à grande seca de 1915, vivida pela escritora em sua infância. O livro tem 26 capítulos. A trama se dá em dois planos, um enfocando o vaqueiro Chico Bento e sua família, o outro a relação afetiva de Vicente, rude proprietário e criador de gado, e Conceição, sua prima culta e professora.

Conceição é apresentada como uma moça que gosta de ler vários livros, inclusive de tendências feministas e socialistas o que estranha a sua avó, Mãe Nácia – representante das velhas tradições. O período de férias, Conceição passava na fazenda da família, no Logradouro, perto do Quixadá. Apesar de ter 22 anos, não dizia pensar em casar, mas sempre se “engraçava” a seu primo Vicente. Ele era o proprietário que cuidava do gado, era rude e até mesmo selvagem.

Sobre Rachel de Queiroz – Cearense, nascida na capital Fortaleza, Rachel de Queiroz (1910-2003) foi uma escritora brasileira. A primeira mulher a entrar para a Academia Brasileira de Letras e a primeira mulher a receber o Prêmio Camões. Foi também jornalista, tradutora e teatróloga. Seu primeiro romance “O Quinze”, ganhou o prêmio da Fundação Graça Aranha. O romance “Memorial de Maria Moura” foi transformado em minissérie para televisão.

Espaços Culturais da SecultBA – A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia mantém 17 espaços culturais geridos pela Diretoria de Espaços Culturais (DEC), e localizados em diversos Territórios de Identidade. Destes, cinco encontram-se em Salvador – Cine Teatro Solar Boa Vista, Espaço Xisto Bahia, Casa da Música de Itapuã, Centro de Cultura de Plataforma e Espaço Cultural Alagados – e 12 nos municípios de Alagoinhas, Feira de Santana, Guanambi, Itabuna, Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Mutuípe, Porto Seguro, Santo Amaro, Valença e Vitória da Conquista.

Anúncios