Espetáculo de dança “O Jardim Encantado” se apresenta no Centro Cultural Plataforma

Nota


22852246_894985827324907_4717134534559762048_n

O Studio Ballet Cajazeiras se apresenta no Centro Cultural Plataforma – espaço cultural administrado pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) – com o espetáculo de dança “O jardim encantado”. A apresentação acontece dia 10 de dezembro, às 17h. Os ingressos custam R$20 (inteira) e R$10 (meia) e a classificação livre.+

 

Anúncios

Nota


Gestores públicos e produtores culturais podem se inscrever no evento, que será realizado em Feira de Santana, de 31 de março a 9 de abril

Imagem

O Itaú Cultural, em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, promove a Semana de Gestão e Políticas Culturais, no Centro de Cultura Amélio Amorim, em Feira de Santana, entre os dias 12 a 16 de maio. Os encontros serão destinados a todos os profissionais que trabalham na área cultural e que têm atuação em gestão e produção, seja pública ou privada. Serão disponibilizadas 200 vagas gratuitas e as inscrições estarão abertas de 31 de março a 09 de abril. Os interessados podem fazer sua inscrição pelo site www.cultura.ba.gov.br e devem apresentar uma carta que comprove sua atuação na área cultural.

Para esta 22ª edição da Semana foram convidados dez professores e gestores culturais do Ceará, Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, que irão ministrar aulas expositivas e apresentar experiências de gestão cultural, tanto no setor público quanto no privado. Durante o evento, serão abordados cinco pilares centrais do atual cenário cultural no Brasil: políticas culturais e participação; formação de público da cultura; planejamento e gestão cultural; o criativo e os novos arranjos produtivos na cultura; e cultura, direitos e institucionalidades.

Entre os convidados, estão o secretário estadual de Cultura, Albino Rubim, além de nomes que foram escolhidos a partir da relação entre os temas propostos pela Semana e da cena cultural em Belo Horizonte, como: José Marcio Barros, Bernardo da Mata Machado, Isaura Botelho, Ana Paula do Val, Alexandre Barreto e Humberto Cunha.

SERVIÇO

Semana de Gestão e Políticas Culturais – Bahia
De 12 a 16 de maio
Centro de Cultura Amélio Amorim – Feira de Santana
Inscrições: 31/03/2014 a 09/04/2014 pelo site www.cultura.ba.gov.br
Valor: Gratuito.

PROGRAMAÇÃO

SEGUNDA – 12/04
POLÍTICAS E INDICADORES CULTURAIS

9h às 13h  – “Políticas culturais no Brasil: um balanço”

Com Antonio Albino Canelas Rubim [Secretário Estadual de Cultura da Bahia e professor titular da Universidade Federal da Bahia (UFBA), é pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e do Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (CULT). Já atuou como diretor do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (IHAC) e presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação em Comunicação (COMPÓS)e do Conselho Estadual de Cultura da Bahia.

14h às 18h – “Indicadores culturais”

Com Lia Calabre [Mestre e doutora em história social pela Universidade Federal Fluminense (UFF), é pesquisadora da Fundação Casa de Rui Barbosa. Participou da comissão técnica do Ministério da Cultura – em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – na elaboração do Sistema de Informações e Indicadores Culturais. Professora dos MBAs de gestão e de produção cultural da Fundação Getulio Vargas (FGV/RJ) e da Universidade Cândido Mendes,atua também com formação de gestores.

TERÇA – 13/03
FORMAÇÃO DE PÚBLICOS DA CULTURA

9h às 13h – “É possível formar públicos no Brasil?”

Com Isaura Botelho [Doutora em ação cultural pela Universidade de São Paulo (USP),realizou pós-doutorado na França e atua como gestora cultural desde 1978.Coordenou, para o Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap), a pesquisa O Uso do Tempo Livre e as Práticas Culturais na Região Metropolitana de São Paulo.

14h às 18h – “Jovens e políticas culturais”

Com Regina Novaes [Doutora em antropologia social pela USP, é professora visitante no programa de pós-graduação em políticas públicas em educação da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Realiza projetos de investigação em juventude, diversidades e políticas públicas pelo CNPq.

QUARTA – 14/03
O ONTEM E O AMANHÃ NOS SERTÕES

9h às 13h – “Patrimônio cultural”

Com Cristiane Magalhães [Mestre em história social da cultura pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), desenvolve pesquisa de doutorado, na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), sobre jardins históricos no Brasil. Atua como pesquisadora e consultora na área de patrimônio cultural e tem experiência em elaboração de inventários e dossiês de tombamento.]

14h às 18h – “Cultura dos sertões: gestão de futuros”

Com Bráulio Tavares [Escritor e compositor, tem mais de 20 livros publicados. Venceu, entre outros, o Prêmio Shell de Teatro em 1992, pela peçaBrincante, realizada em parceria com Antonio Nóbrega, e, em 2009, o Prêmio Jabuti de Literatura Infantil, pela obra A Invenção do Mundo pelo Deus-Curumim (Editora 34, 2008), feita em parceria com Fernando Vilela. Para o Jornal da Paraíba, assina uma coluna diária sobre cultura, cujos textos estão disponíveis no blog Mundo Fantasmo (mundofantasmo.blogspot.com.br).]

QUINTA – 15/03 
O CRIATIVO E OS NOVOS ARRANJOS PRODUTIVOS NA CULTURA

9h às 13h – “Economia criativa”

Com Paulo Miguez [Membro do Conselho Estadual de Cultura da Bahia, é graduado em ciências econômicas,mestre em administração e doutor em comunicação e cultura contemporâneas pela UFBA, onde atua como professor do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências e do Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade. Foi secretário de políticas culturais do Ministério da Cultura entre 2003 e 2005.

14h às 18h – “Economia solidária da cultura”

Com Luana Vilutis [Educadora e socióloga, é graduada em ciências sociais e mestre em educação, cultura e organização social pela USP. Trabalha com formação e pesquisa nas áreas de cultura, economia solidária e políticas culturais e desenvolve doutorado em cultura e sociedade na UFBA, onde ainda integra, desde 2012, a equipe da Escola de Administração no Projeto de Assistência Técnica à Elaboração de Planos Municipais de Cultura em parceria com o MinC.

SEXTA – 16/03
CULTURA, DIREITOS E INSTITUCIONALIDADE

9h às 13h – “A cultura como direito”

Com Adriana Facina – Mestre em história social da cultura pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), é doutora em antropologia social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com pós-doutorado pela mesma instituição. Professora do programa de pós-graduação em antropologia social da UFRJ e professora colaboradora do programa de pós-graduação em cultura e territorialidades da UFF, publicou, entre outros, os livros Literatura e Sociedade (Jorge Zahar, 2004) e Vou Fazer Você Gostar de Mim – Debates Sobre a Música Brega(Multifoco, 2011). Pesquisa atualmente a produção cultural em favelas cariocas.

14h às 18h – “Diversidade cultural e planos de cultura”

Com José Oliveira Junior – Mestrando em Comunicação Social – Interações Midiáticas pela PUC Minas (2014-2015); Especialista em Novas Tecnologias em Comunicação pelo UNI-BH (1997). Escritor e Comunicador. Supervisor de pesquisa do Observatório da Diversidade Cultural, responsável por diversas pesquisas, entre elas “Mapeamento de políticas públicas para a promoção da Diversidade Cultural” e “Construção de indicadores de Diversidade Cultural e Cidadania”; Consultor UNESCO para o Ministério da Cultura na implantação do SNC em Minas Gerais(2012/2013); Professor convidado da UEMG, UNA e PUC Minas; Diretor não remunerado de projetos e apoio ao trabalhador associado do SATED Minas.

Nota


Imagem
#edital

FUNCEB lança 1ª Chamada do Calendário das Artes 2014

Edital premia propostas das diversas linguagens artísticas a serem iniciadas entre 1º de julho e 30 de setembro deste ano e que incentivem o desenvolvimento das artes nos Macroterritórios da Bahia

De 27 de fevereiro a 14 de abril, estarão abertas as inscrições da 1ª Chamada do Calendário das Artes 2014, mecanismo de incentivo a projetos artísticos e culturais de pequeno porte na Bahia, que objetiva estimular o desenvolvimento das artes no estado. Promovido pela Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Governo do Estado (SecultBA), o edital concede prêmios de até R$ 13 mil e abrange as áreas de Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, Música, Teatro e Artes Integradas, com um aporte total de R$ 637 mil para apoiar no mínimo 49 projetos. Nesta 1ª Chamada do ano, o Calendário das Artes se volta a propostas que sejam iniciadas de 1º de julho a 30 de setembro. As instruções para participação e os documentos do edital estão disponíveis no sitewww.fundacaocultural.ba.gov.br/calendariodasartes.

Feito de forma calendarizada, com a finalidade de organizar as solicitações e a distribuição de recursos ao longo do ano, oCalendário das Artes se fundamenta na acessibilidade e ampliação do investimento na produção artística de toda a Bahia, considerando sua grande diversidade e dimensões territoriais. São priorizadas propostas oriundas e/ou realizadas em benefício de populações com menor acesso a produtos culturais e que privilegiem a diversidade cultural, envolvendo as mais variadas ideias de artistas, grupos e produtores, amadores ou profissionais.

Lançado em 2012, o Calendário das Artes, somando as suas quatro Chamadas já realizadas, disponibilizou um total de R$ 2,379 milhões para a execução de 184 projetos, selecionados dentre um total de 3715 inscritos, e oriundos de 85 municípios, contemplando todos os 27 Territórios de Identidade do estado.

Com avaliação dos projetos feita de forma territorializada e com os inscritos de cada Macroterritório da Bahia concorrendo apenas entre si, o edital busca abarcar propostas de todas as regiões do estado em quantidade igualitária. As comissões de seleção são específicas para cada Macroterritório e formadas, além de membros do Estado, por representantes locais e de diferentes origens dentro do estado, escolhidos através de consulta pública e a entidades artísticas e culturais das diferentes regiões. Também entre suas premissas pela democratização do acesso aos recursos disponibilizados, o concurso divide o Macroterritório 2 em duas categorias: 1) propostas oriundas de Salvador; e 2) propostas oriundas dos demais municípios do Macroterritório 2. Assim, atende à maior demanda oriunda da capital e garante maior competitividade das propostas dos outros municípios desta região. A previsão é de que sejam pelo menos sete projetos premiados de cada um dos seis Macroterritórios da Bahia e mais sete de Salvador.

O edital é aberto a Pessoas Físicas que residam na Bahia e tenham idade igual ou superior a 18 anos, brasileiros natos ou naturalizados, ou estrangeiros com permanência legalizada, e a Pessoas Jurídicas de Direito Privado, estabelecidas na Bahia e com atuação artístico-cultural definida em seu estatuto e/ou contrato social. Para se inscrever, o proponente deve preencher o Formulário de Inscrição, apresentando sua proposta, e enviá-lo via Correios, apenas por correspondência registrada ou serviço Sedex e com Aviso de Recebimento, para a sede da Fundação Cultural, em Salvador, conforme orientações descritas no edital.

Calendário das Artes – Inscrições da 1ª Chamada de 2014

Quando: 27 de fevereiro a 14 de abril de 2014

Onde: inscrições via Correios, apenas por correspondência registrada ou serviço Sedex e com

Aviso de Recebimento (endereço de postagem descrito no edital)

Inscrições gratuitas

Site: www.fundacaocultural.ba.gov.br/calendariodasartes

Informações: 71 3324-8505 (14 às 18 horas) | calendario.artes@funceb.ba.gov.br

Realização: FUNCEB/ SecultBA

Apoio: Educadora FM/ TVE Bahia/ IRDEB

Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB)
Assessoria de Comunicação
71 3324-8565